quarta-feira, janeiro 19, 2005

Metodologia previne males

De todos os problemas que comumente encontramos nos Centros Espiritas e entre os Espíritas, o desconhecimento de que a Doutrina possui uma Metodologia para seu desenvolvimento parece ser o mais complexo. Alguns até atestam conhecer, entretanto elencam uma infinidade de justificativas para que não se utilize desta metodologia, o que ao meu ver soa como um contra-senso uma vez que não se trata de uma invenção de alguem com objetivo de auto-promoção, mas sim um ferramental elaborado quando da Codificação da Doutrina visando mantê-la isenta de personalismos e garantir um minimo de coerência e fundamentação nas assertivas que a compõem.

Acredito que um benefício imediato ao retomarmos a Metodologia, seria a interrupção de um processo de agressões melífluas e também de críticas a maior parte das vezes sem uma fundamentação outra que não seja a opinião isolada do autor. Assuntos polêmicos que provocam celeuma e até mesmo cisão em alguns organismos seriam mais facilmente tratados com um embasamento de cunho metodológico, não representando a verdade absoluta sobre o assunto, sujeita portanto a mudanças com o passar do tempo e com a melhor capacitação dos envolvidos na discussão do assunto.

Muitos motivos são apresentados como justificativa para as dificuldades na retomada do Controle Universal do Ensino dos Espíritos, entretanto creio que todas pecam pela presunção de uma superioridade que teríamos àquele que foi cognominado de "o bom-senso encarnado". Dentre estes motivos poderíamos citar:
  • Quem teria capacidade moral e intelectual para assumir este trabalho?
  • Não seriam pretensos novos Kardecs os que buscam tal retomada?
  • Quem centralizaria este trabalho?
  • Como este trabalho seria feito?
  • Como evitar a interferência anímica?
  • Como falar em universalidade se hoje estamos restritos praticamente ao Brasil?
  • etc.
Várias outras justificativas poderiam se somar a estas, mas não me parece até o momento que nenhuma delas é absolutamente taxativa em tal impossibilidade. Dificuldades é claro que existirão, mas nunca uma dificuldade significou uma impossibilidade, mas sempre apresentou uma oportunidade de crescimento, de aquisição de novo conhecimento.

O que você pensa a respeito disso? Quais são as críticas que você tem contra ou a favor da retomada da Metodologia Espírita? Você sabia que a Doutrina Espírita possui uma Metodologia? Escreva-nos!

2 comentários:

Lucas disse...

Sou contra a retomada,por várias dificuldades que poderiamos encontrar,dentre elas,algumas que vc citou.O problema de quem se encarregaria e as funções delegadas seriam trabalhosas.Infelizmente os médiuns possuem inveja dos médiuns,os autores de outros autores e os espiritas dos espiritas.O principal problema do espiritismo,somos nós,os espiritos.
Portanto uma centralização seria no mínimo problemática,sem querer discordar da confiabilidade das comunicações.
Podemos continuar aplicando a razão para nos prevenirmos dos embusteiros e mistificadores.

122272 disse...

Cool blog! If you get a chance you may want to visit this penis enlargement website, it is very cool.