segunda-feira, janeiro 01, 2007

O que nos diferencia dos seguidores de Roustaing?

No dia 31/12/2006 um certo Sr. Jose (que não deixou e-mail para resposta), deixou um comentário/crítica/ameaça em relação ao post "Confissão da Mistificação":



"Nunca vi um site tao hipocrita na internet como esse!
Ora esse sim e um depoimento fajuto e falso! Joao Batista Roustaing, um missionario de Deus, veio com uma missao extraordinaria de nos iluminar! Eu sentiria no lugar de voces vergonha de escrever tanta besteira! Alias o verdadeiro espirita, ainda nao crendo em certas coisas, nao atira pedras, e nem se preocupa, porque a mentira por si so desaparece, entao porque tanto medo, nao? Voces ja pensaram nas explicacoes que terao que dar do lado de la, isto e os "reparos" que terao que fazer? E isto mesmo, vao ter que voltar e passr uma borracha em tudo isso, afinal acredito que pelo menos as leis que nos administram voces conhecem nao? Nao existe castigo o que eu fizer de errado, eu mesmo terei que de alguma maneira corrigir, portanto..."

Oras Sr. José, se o Sr. acredita ser um "verdadeiro espírita ... que não atira pedras ... porque a mentira por sí só desaparece", porque então a necessidade em nos alertar sobre o que o Sr. acredita ser erro nosso? É essa a mesma postura dos "verdadeiros espiritas" que fazem uso de medidas liminares para impor o Roustainguismo, tão óbvia e claramente contrário à Doutrina Espírita?

Não Sr. José, não nos preocupamos com suas ameaças veladas, que seguem o mesmo estilo que durante milênios foram utilizadas para manter a humanidade ocidental na ignorância. Até porque o Sr. esta sendo incoerente com sua crença em Roustaing que elimina a possibilidade de volta para se reparar algo, mas que impõem um estranho modelo no qual a pessoa reencarna como um "criptógramo carnudo", um tipo de minhoca, portanto Sr. José, por esse e por muitos outros motivos, não nos preocupamos com suas ameaças veladas a tal ponto que o convidamos a estudar aquilo que o Sr. prega para que não pregue incorretamente.

Infelizmente Sr. José, também incorreta esta sua crença de que a mentira tente a não se sustentar a longo tempo. Temos ai o próprio Roustainguismo como exemplo claro que sua tese esta incorreta. Demorou, mas a humanidade aprendeu que "uma mentira repetida inúmeras vezes acaba assumindo ares de verdade" e assim acaba sendo aceita, principalmente se negam aos seres humanos acesso a outros pontos de vista.

Nesse sentido Sr. José e todos que pensam como o Sr., oferecemos abaixo uma pequena contribuição que foi produzida em um sadio debate em nossa comunidade. Abaixo, uma relação de artigos e livros que são pró ou contra Roustaing. Talvez o Sr. se espante, mas todos que contribuiram com a indicação desses artigos e livros, são Espíritas, ou seja, não são Roustainguistas ao qual refutam.


PróContra
"O Cristo de Deus". Manoel Quintão - ed. FEB"O Verbo e a Carne". Júlio Abreu Filho e José Herculano Pires
"O Reformador". Diversos artigos publicados pela FEB nesta revista.

"Retalhos de um Atalho". Nazareno Tourinho

"O atalho". Luciano dos Anjos (o mesmo que proibiu o exercicio de democracia na FEB, no qual se votaria a manutencao ou nao de uma clausula roustainguista no estatuto da FEB)
"A bem da verdade". Dr. Henrique Andrade. Edição própria. Um livro bem antigo, que só pode ser encontrado em antiquários ("sebos").
"Universo e vida". Hernani T. Santana (médium) e Áureo (espírito)
"Kardec x Roustaing". Erasto de Carvalho Prestes. Edit. Mandarino, Rio de Janeiro, RJ
"Elos doutrinários". Ismael Gomes Braga. Edit. FEB "Allan Kardec - Bom senso ou contra-senso?!". Erasto de Carvalho Prestes. Edit. Mandarino, Rio de Janeiro, RJ
"Jesus, nem Deus, nem homem". Guillon Ribeiro Editora: FEB"Brasil: Pátria do anticristo". Erasto de Carvalho Prestes. Edit. Mandarino, Rio de Janeiro, RJ
"A história de Roustaing". Jorge Damas Martins"As tolices e pieguices de Roustaing". Nazareno Tourinho. Edições Correio Fraterno, São Bernardo do Campo, SP.
."Será a obra de Roustaing Espírita?". Carlos Alberto Ferreira, Editora EME
."Conscientização Espírita". Gélio Lacerda
."Roustaing: Um estudo desapaixonado". Krishnamurti de Carvalho Dias
."O corpo fluidico". Wilson Garcia. Edit. Correio Fraterno do ABC
."Erros Doutrinários". Júlio Abreu Filho e hoje praticamente só encontrável em Sebos

4 comentários:

Fernando disse...

Parabéns pela resposta dada ao "espírita" Sr. José. Já tive esse mesmo tipo de divergência na casa espírita que frequento, a qual sou coordenador de grupos de ESDE. Infelizmente, muitos que se dizem espíritas estão se afastando de Kardec, pregam pensamentos contrários a sua codificação e ainda viram adversários ferrenhos daqueles que combatem teorias avessas as suas obras básicas.
Não é nenhuma crítica, mas um fato. Pessoas que se dizem espíritas mas pregam posturas totalmente contrárias ao que tem como verdade.
Como disse o apostolo Paulo: São os que tem somente a religião nos lábios mas não no coração...

Saudações,

Fernando Rodrigues
Belém-PA

Francisco disse...

É muito bom encontrar trabalhos com este que estou acabando de conhecer.
Parabéns a todos da equipe.

Abraços.
Francisco Amado

Brasil / Porto Alegre_RGS

gilson disse...

Peço vênia para transcrever o que Jorge Campos aponta como ponto de desmascaração da aludida tese roustainguinista
"...Mais que isso, no volume 3 de Os Quatro Evangelhos, 7ª ed. FEB, pag.65, a máscara cai definitivamente com a seguinte profetização: " O Chefe da Igreja católica ( leia-se o Papa), nessa época em que esse qualificativo terá sua verdadeira significação, pois que ela estará em via de tornar-se universal, como sendo a Igreja do Cristo, o Chefe da Igreja católica dizemos será um dos pilares do edifício " e completa, sem disfarce, na pag. 66: " caminhará o Chefe da Igreja, a qual, repetimos, será então católica na legítima acepção desse termo". Será que não fui claro? Para quem genuflexamente é afeito ao religiosismo, às graças eucarísticas, à fé cega, essa doutrina está de bom tamanho. Aí temos uma das raizes dos problemas que grassam no atual movimento espírita brasileiro.
Como se vê, está comprovado o ideal de" igrejação " velada do movimento defendida por alguns poderosos dirigentes.

prata disse...

Prezados,
Sobre a obra de Roustaing não dava atenção, mas depois de alguns amigos aceitarem alguns de seus principios resolvi estudá-las. Daí passei a fazer algumas perguntas que não tiveram retorno a a maioria mudou de opinião. Uma delas, perguntei se jesus tinha cometido algum erro até sua perfeição. Se dissessem que "sim" estaria contrariando Roustaing. Se dissessem que "não", como explicaria um espírito imperfeito fazer tudo certo sem errar? Já mandei a pergunta para outros sites e ninguém responde.
grato
Marcos Oliveira - MG